sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

sei que me viu passar

Eu sei que me viu passar essa semana, quando eu andava com pressa - o mercado sempre fica cheio naquele horário. Ao te ver de relance, quis fugir: o meu chinelo de dedos velho e cabelos presos em um coque mal feito não me pareceram suficientes para o momento. Eu queria a magia . E, definitivamente, minha camiseta larga não faria os sinos tocarem quando nossos olhares se cruzassem.
Dei mais alguns passos e pensei que talvez não fosse tão ruim assim. Um encontro casual. No fundo, sabia que tinha me visto. Pior: sabia que tinha visto que eu queria que não visse. Complexo, não? Acho que eu esperava que puxasse meu braço e bradasse um 'escuta aqui, tu não pode fugir pra sempre!'. Ou que chamasse por meu nome, fizesse alguma piada sobre as roupas, não sei.
É claro que não acreditava realmente que fizesse isso. Pois, de ti, só aguardo a voz doce e as palavras certas.
Entrei no mercado correndo, ainda pensando no quase-encontro. Tu - que começavas a sentir o frio do fim de tarde - pensavas nas minhas fugas, me dando todo o tempo do mundo. Eu, passando pelo corredor das verduras, te admirava ainda mais.
Ambas suspiramos.

3 comentários:

colé disse...

ambas, eram duas mulheres?

angie boop disse...

...consideramos justa toda forma de amor ♪

Rafaela V disse...

...Justíssima.
:)
Lindo, lindo.